Alforges e suportes para pés

Sunday, September 15, 2019

A Gestrudes veio com os dois de alforges específicos para a Tern GSD, que levam muita tralha e são muito bem desenhados, tem presilhas e são bem construídos - e são caros para chuchu.

Houve aí um dia que já transportei uma encomenda que me chegou ao trabalho e foi espetacular! Quando recebi o pacote pensei "Fock! Agora tenho de ir a casa buscar o carro, ou então vou de taxi e deixo cá a bicicleta... mas, espera, agora tenho uma bike de carga! Deixa ver se cabe... magia!!!"


Nesta primeira semana de escola tivémos de levar muito material e tralha, e como tal um dos alforges ia mais cheio o que impedia a filha de assentar os pés no suporte que há para o efeito por baixo - que tb servem para suportar o peso da tralha que se mete nos alforges para não ficar ali todo desengonçado.

Ora como só temos necessidade de usar um dos alforges nestas viagens, pois usamos também a estrutura frontal do "cesto" para levar a mochila, e como tinha um outro alforge mais pequeno da Tern, que não é para este modelo mas também serve, fui de trocar para ver se a filha gostava mais.

 Deste lado ficou o alforge original da Tern GSD, grande e que leva muita coisa:


Deste lado ficou então outro alforge mais pequeno da Tern Vektron o que dá espaço para a filha meter o pé no suporte.


Os dois alforges recolhidos, e depois o mais pequeno aberto com coisas.



Assim a filha vai mais confortável.

#Gestrudes #TernGSD #BeEletric #Bike2work #VotamosTodosOsDias

Levar a filha à escola e seguir para o trabalho : School drop off

A Gestrudes já está a uso para aquilo que foi o seu grande investimento: levar a filha à escola e seguir para o trabalho.

Neste momento já fomos para a escola várias vezes na bicicleta e a filha adooorou!

Até a mim me surpreendeu o tempo que demoramos, que incrivelmente é menos que de carro (isso era óbvio) mas até menos que de scooter (wwwooowww)!

No primeiro dia a filha até esclamou: "Mas já estamos aqui?! Foi super rápido pai!"


Basicamente está a comprovar-se os meus cálculos de que consigo fazer a entrega da filha e seguir para o trabalho e demoro bem menos que de carro, e pouco mais que se fosse de scooter. 

A juntar ao facto de poluir bem menos (sendo uma pedalec tem de levar energia elétrica e tem uma bateria de lítio) e ainda conseguir assim fazer algum exercício cardio esta foi uma decisão ponderada mas que valeu a pena.

Primeira Etapa Casa - Escola:




Segunda Etapa Escola - Trabalho:



So far so good! Loving it...

A foto da filha com a Gestrudes que partilhei numa rede social até foi notada pela própria marca que pediu se poderia usar a mesma com os devidos créditos nas suas plataformas de comunicação... hehehe! A mini-me e a Gestrudes vão aparecer aos olhos do mundo! :)



#Gestrudes #TernGSD #BeEletric #Bike2work #VotamosTodosOsDias

#NãoSejasBarbosa ou "os idiotas contra-atacam"

Saturday, September 7, 2019

A propósito de mais uma abjecta campanha da ACP, cujo presidente é um total imbecil, que está a ter eco nos meios de comunicação sobre o uso de capacete pelos utilizadores de bicicleta e trotinetas...

Resultado de imagem para não sejas alberto

Esta semana tenho vindo todos os dias de bicicleta para o trabalho e num dos muitos locais perigosos onde tenho de circular a partilhar a via com o trânsito motorizado, pois não há infraestrutura segregada, há uma zona onde circulando na via da direita numa faixa de rodagem com três vias tenho de me deslocar para a do meio para seguir em frente ao passo que a da direita é uma saída, tenho um jovem ali na casa dos 20 anos a buzinar para eu sair da frente pois ele quer sair e obviamente apesar de a velocidade máxima ser de 50 kms/h eu de bicicleta vou a cerca de 25 a 30 kms/h o que é lento para os excessos de velocidade que ali se fazem.

Quando me descaio para a esquerda sinalizando a minha alteração de via este jovem encartado acelera fazendo-me uma razia pela minha direita e de janela aberta grita: "Caaaaapacetteeee..."
Eu vou a cumprir o código da estrada e respeito os restantes utilizadores da via pública e este encartado com um Smart, que ainda é pesado, tenta pressionar-me e depois faz uma razia e grita-me...?!

A imagem pode conter: texto

Depois dos indicadores tornados públicos sobre a insegurança rodoviária em que o n.º de mortos e feridos na estrada aumentou estes cabrões da ACP em vez de fazerem campanhas de sensibilização fazem uma propaganda desonesta para o uso do capacete pelos utilizadores vulneráveis!


"Número de mortes nas estradas cresceu 12% em 2018. Foram mais 73 do que no ano anterior
Estatísticas constam do relatório da Autoridade Nacional para a Segurança Rodoviária sobre a sinistralidade nos 30 dias após o acidente. Foi nas ruas dentro das localidades que o número de vítimas mortais mais aumentou."
https://www.publico.pt/2019/08/27/sociedade/noticia/numero-mortes-ate-30-dias-apos-acidente-aumentou-12-2018-1884515


PqP esses palhaços! 
(sem ofensa para os palhaços de profissão, é uma expressão.)

#NãoSejasBarbosa

Saltou a corrente, mauuuu

A Tern GSD, quer a S10 quer a S00, tem detalhes muito interessantes em termos de usabilidade, de acessórios e detalhes, pois não é uma bicicleta de velocidade ou de montanha, é uma bicicleta que se presta à deslocação e carga de pessoas e bens, pelo que tem de ser simples.

No entanto na terceira viagem de commute no meio de umas ciclocoisas de Lisboa que estão pejadas de peões, que preferem o piso liso das ciclovias ao atrito da famosa calçada portuguesa de pedrinhas brancas saltitonas e irregulares, ao mudar de mudança de forma agressiva e várias vezes de mudanças a corrente do prato dianteiro, onde está o motor, saltou fora!

...e não é nada fácil de voltar a meter!



Só em casa e com algumas ferramentas, muita insinstência e alguma sorte lá consegui encaixar a corrente novamente. Não está lá muito fácil este processo, a Tern deveria rever isto...

Esta situação tb me tinha acontecido uma única vez na Romana, mas foi aí pelos 4 mil kms e foi só retirar dois parafusos para libertar a proteção e encaixar a corrente no prato, easy!

Uma das diferenças da S10 original e os modelos recentes é a inclusão de um suporte (chain pulley) para guiar a corrente e esta ficar mais uniforme com o prato, de forma a evitar este saltar da corrente.

Fotos do modelo antigo e do modelo mais recente com estes add-ons:


Depois de um pedido de apoio num grupo do Facebook de utilizadores de Tern GSD um membro indicou-me que a minha era uma das que tinha saído da fábrica com essa peça do "chain pulley" ao contrário!! WTF?!


Ver instruções oficiais da Tern GSD:
https://www.ternbicycles.com/support/techtips/gsd-s10-chain-pulley-important-installation-tips


Pelo que lá andei a mexer na bichana para a meter em condições, a ver vamos se agora não salta a corrente.


Entretanto consegui fazer o pleno na última semana e consegui a semana toda levar a bicicleta, 5 dias seguidos de segunda a sexta - ainda sem levar a filha à escola, mas que está quase quase quase a começar o ano letivo e a razão pela qual comprei a "Gestrudes"!


Primeiro commute na "Gestrudes"

Tuesday, August 20, 2019

Hoje foi o primeiro dia que levei a nova bicicleta para o meu commute no trabalho, com a adicionante de ter levado a filha à pendura para ir para o ATL que era perto do trabalho.


Honestamente não conto fazer viagens tão grandes com ela à pendura e até acho que deve ter apanhado grande seca, pois ainda são quase 17 kms e atravessar Lisboa ainda demora uns 45 a 50 minutos.

Felizmente hoje estava menos trânsito por ser agosto e só, e sublinho o só, apanhámos 3 semáforos vermelhos...! Maravilha!

Comparativamente com a Romana, fiz o mesmo melhor tempo!  Querem lá ver que haveria de ter melhor estreia que esta?! BRUUTALLL!

Entreguei a filha à "porta" do ATL com todos os outros miúdos de boca aberta a ver a filha a chegar na "Gestrudes", que ela (a filha) até ficou envergonhada com tanta atenção...

Na Romana no mês passado de julho num dos seus últimos commute:


Na "Gestrudes" hoje, com a filha à pendura:


Ao final do dia já viemos com mais vagar e houve tempo para fotos e deleite com a "Gestrudes".







Uma das razões da compra desta bicicleta é que é mesmo muito versátil e até a filha de 9 anos já a consegue usar e pedalar - é certo que ainda não pode fazer uso dela sozinha, mas mais uns tempos e será ela que me leva a mim até à escola e depois eu sigo para o trabalho.

A Romana que era uma bicicleta espetacular mas só podia ser usada por mim lá em casa, esta "Gestrudes" pode ser usada por todos. 


Como foi a primeira vez, não sabendo ainda a capacidade da bateria em termos de uso nos percursos levei o carregador e carreguei a bateria no trabalho. Honestamente penso que uma carga deverá dar para ir e vir, mas só com o tempo irei ter a certeza da capacidade real.

Seja como for, se não der, esta Tern GSD é até ao momento a única bicicleta com apoio elétrico de motor Bosch que pode levar duas baterias, e se for caso disso posso abrir os cordões à bolsa e comprar essa segunda bateria... um dia, talvez! Mas parece-me que não será de todo necessário para o meu percuso de casa-escola-trabalho-casa.

Primeiros quilometros na "Gestrudes"

Ora a primeira viagem da nova companheira foi logo de Cascais desde a BeElectric até Carnaxide pela Avenida Marginal, ainda com os papeis de novo equipamento a mostrar a novidade e a deixar de boca aberta de espanto por quem passávamos a rolar pelo asfalto.

Foi uma viagem tranquila sem pressa e a tirar umas fotos para a galeria...







À noite fomos dar uma volta em família de casa até às Docas / Ponte 25 de Abril e volta, uns 12 kms (ou pouco mais).

Estava uma noite assombrosa de bela, amena, com um luar luminoso...




A Gestrudes porta-se muito bem, em plano mesmo com os meus exagerados quase 90 kg, sim, estou assim para o forte :(, e os 35 kg da filha dá para ir sem assistência e a rolar bem, obviamente que a subir é melhor meter a assistência, e nota-se bem o apoio... consegui fazer uma belas subidas com umas inclinações upa upa e sem grande esforço, mas o consumo da bateria nota-se!

A luz dianteira que vêm de origem é muito, mas mesmo muito boa!

Estou fascinado com a capacidade de adaptação da Gestrudes à posição de condução para diferentes tamanhos... eu tenho quase 180 cm de altura e fico numa posição super confortável!

Adeus Romana! Olá "Gestrudes"!

Thursday, August 15, 2019

Após 3 anos e meio de muitos e bons momentos, chegou a hora de me separar da Romana.

E Romana é a graça da minha bicicleta Lombardo Roma com assistência à pedalagem que comprei quando mudei de local de trabalho para o Tagus Park e o itinerário era um sobe e desce em montes e vales que não me permitiam galgar só com a força do sangue.

Muitos kms fiz até lá, à chuva, ao vento, ao sol, ao frio, de noite, ao calor, na fresquinha... tantos e tantos kms que apesar de ser com apoio elétrico à pedalagem, apenas até aos 25 kms/h, me faziam esforçar e pedalar!

A estes cinco mil e quinhentos kms faltam juntar uns quantos que pedalei quando a bateria finou-se e tive de puxar aqueles quilos todos (+-25kg com a carga que levava normalmente).



Com a mudança de local de trabalho em finais de 2018 e as rotinas familiares não conseguia usar a Romana tantas vezes como antes. Ainda assim consegui algumas vezes fazer o percurso que agora é bem distinto, mais longo, mais urbano, mais trânsito, um pouco de ciclovias, menos subidas, mais tempo de viagem... Mas efetivamente era uma pena vê-la parada e a minha rotina impossibilitar o seu uso.

Assim que andei a namorar outra, e durante uns tempos li, reli e pedi conselhos e opiniões, mas não havia maneira de me decidir...

Recentemente uns depósitos a prazo que tinha venceram e não enconcontrava nada para re-investir essa verba (não era nenhuma fortuna mas ainda é dinheiro) e curiosamente numa conversa com o meu "buddy" lá no trabalho (cargo oficial dado a quem recebe e acompanha os novos colaboradores na sua adaptação e introdução à empresa) sobre investimentos, a conjuntura económica e a vida em geral, este que é uma pessoa sábia e ponderada disse-me algo assim:
"Olha, o dinheiro parado não vale nada, não cresce... o melhor investimento que podes fazer é em felicidade. Compra felicidade! Viaja, passeia, compra as coisas que gostas, gasta no que te faz feliz!"


Foi como somar 1+1, uma revelação, um abrir de olhos, connecting the dots, etc...!
O meu "buddy" é que a sabe toda!

Feito um test-ride à futura bicicleta, negociado os termos, datas e pagamentos... hoje foi o dia de ir buscar a nova companheira. E esta não será apenas para mim, mas para a família toda, uma verdadeira multi-funcional familiar... uma cargo-bike.


Saí de casa pela fresca de manhã com a Romana para a nossa última aventura no asfalto... de casa à loja BeEletric do Miguel Feliciano, onde comprei a Romana e que a aceitou como retoma na aquisição da nova bicicleta - porque a Romana estava quase como nova, sem um arranhão, muito estimadinha!



Infelizmente o Miguel não tinha todos os acessórios que havíamos combinado já disponíveis para entrega com a bicicleta - problemas nas encomendas, enfim, acontece - o que me irá obrigar a ter de lá voltar com a dita assim que estes tiverem chegado, foi um pouco anti-climax mas paciência... espero que cheguem antes de ir de férias pois a ideia era levar a dita na última semana de férias de verão ainda este ano para fazer os commutes para a praia, all the family all the way!!

Mas já vim a rolar pela Avenida Marginal (essa via que devia ter uma redução de velocidade e até mesmo uma ciclovia na marginal e não uma auto-estrada que rouba o espaço às pessoas) e que bela experiência...

Depois da Felicidade (que vendi, a felicidade afinal tem preço), da Prazeres, da Romana, da Nazaré (apercebi-me agora que nunca escrevi sobre o Canhão da Nazaré aqui no blog), chegou agora a "Gestrudes"...



Ainda nem tirei os plásticos e papeis de instruções!! :)

Foi a filha que escolheu a cor, e como a decisão da aquisição também passou por ser um meio de levar a moça à escola era apenas justo que ela escolhesse como queria lá chegar, se de azul, cinza ou amarelo (mango, que para mim é fruta mas dizem que tb é côr).

Site oficial da Tern GSD: https://www.ternbicycles.com/bikes/gsd
Site da BeEletric onde comprei: https://beelectric.pt/loja/tern/

(sim, é muito dinheiro, mas vou poupar imenso em combustível, e ganhar em saúde e em felicidade!)

Nota: Eu sei que é Gertrudes, mas "Gestrudes" é à moda de "Biszeu" vá... e é para ter o GSD, got it? GeStruDes! Como a PraZeureS que é a bicicleta da ex-marca basca Zeus. Vá, bare with me on this. E além disso as bicicletas são minhas eu dou os nomes que quiser :)
 

BiciCultura

Visite o Planeta BiciCultura

Visitas

Pesquisa

mais lidas

Tags